segunda-feira, 9 de junho de 2008

The Shining


Ter o que dizer, arrancar a ferro as palavras de dentro. Ai, que esforço... Ando calada observando os passos, não, não à espreita, mas curiosa com os movimentos. As ações me instigam, mas não vou além disso. Aqui, quieta, tenho a mim e a você. É o que quero que dure. Sem tempo. Já corri os riscos e durmo sobre um alçapão.

Minha cabeça está cansada. Trabalho, trabalho, trabalho. Só trabalho sem diversão faz de jack um bobão. O Iluminado. Um filmaço. Gosto de Kubrick muita coisa, mas hoje não. Hoje, quero ir para o travesseiro pensar no Pai, no Filho e no Espírito Santo. Rezar por nós, agora e na hora de nossa morte. Assim seja.

2 comentários:

Gabriel Melgaço disse...

Olá.. Ótio Blog posso adicionar o link no meu???

[anna] disse...

escrevi um monte de comentários em posts antigos. andava tão enrolada...mas agora, meia noite e quarenta e tal, te digo: quando o sol raiar, vai ser um no dia! já está tudo brilhando por aqui. ainda estou no trabalho. acontece que as formigas atômicas invadiram o pote de açúcar. meu café brilha na escuridão!
bjs